Quais são as principais doenças do coração?

Você sabia que as doenças cardiovasculares (DCV), conhecidas popularmente como doenças do coração, são a principal causa de mortes em todo o mundo? 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, são 18 milhões de vítimas anualmente. Deste total, 85% são decorrentes de infartos do miocárdio e de acidentes vasculares cerebrais (AVC).

Das 17 milhões de mortes prematuras (pessoas com menos de 70 anos) por doenças crônicas não transmissíveis, 82% acontecem em países em desenvolvimento, com 37% ocorrendo devido a doenças cardiovasculares. 

Entenda quais são as DCV mais frequentes e saiba o que fazer para evitá-las. 

Quais são as doenças cardiovasculares mais comuns? 

Dentre as doenças cardiovasculares, o infarto agudo do miocárdio (IAM) é a complicação que mais vitima pessoas, entretanto, diversas podem ser as causas de morte devido a complicações dessas. 

As principais causas de óbito por DCV, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) são:

 1. Doença Cardíaca Coronariana

Ocorre devido a problemas em vasos que irrigam o coração. Inclui o infarto agudo do miocárdio (IAM) e a doença aterosclerótica (placa de gordura nas artérias). O acúmulo de gordura na parede dos vasos já tem início na vida intra uterina, devido a desregulação nos níveis de colesterol, avaliada através do exame de perfil lipídico.

 2. Acidente Vascular Cerebral

O Acidente Vascular Cerebral, conhecido como AVC, é a  interrupção do suprimento sanguíneo de alguma área do cérebro e pode ocorrer de duas formas: a isquêmica, quando um trombo ou placa de gordura ocluem um vaso, ou a hemorrágica, quando o vaso se rompe e deixa de irrigar a área correspondente.

3. Doença Cardíaca Hipertensiva

Aqui encontra-se as patologias que se desenvolvem em decorrência da pressão alta do paciente e incluem insuficiência cardíaca, cardiomegalia e doença arterial coronariana.

4. Doença Cardíaca Inflamatória

Trata-se da inflamação do músculo cardíaco (miocardite), que pode causar dilatação cardíaca, trombos na parede cardíaca, infiltração das células sanguíneas circulantes, ao redor das coronárias e entre as fibras musculares. 

5. Doença Reumática

É causada pela infecção pelo Streptococcus pyogenes Beta-Hemolítico do Grupo A, que, quando não tratada corretamente, pode afetar o músculo e as valvas cardíacos.

6. Outras doenças cardíacas 

Nesta categoria estão incluídos os tumores cardíacos, os tumores de vasos cerebrais, as doenças do músculo cardíaco e os problemas nas valvas cardíacas.

Como prevenir as doenças cardiovasculares?

A maioria das DCV podem ser prevenidas com mudanças nos hábitos de vida. 

Pessoas com doenças cardiovasculares, ou aquelas em alto risco para o desenvolvimento destas, necessitam detecção precoce dessa tendência e monitoramento apropriado envolvendo tanto o aconselhamento quanto o uso de fármacos, se necessário.

A cessação do tabagismo, a redução do uso de sal na dieta, o consumo de frutas e vegetais, a prática regular de atividade física e o uso consciente do álcool demonstraram grande redução do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. 

Além desses, o tratamento da diabetes, da pressão alta (hipertensão) e da dislipidemia (alteração dos níveis de colesterol e triglicerídeos) também são necessários na prevenção de infartos e de AVCs.

Quais são os sintomas?

Muitas das DCVs não produzem sintomas até o momento em que se tornam um problema eminente de saúde, como o infarto agudo do miocárdio. Por este motivo a prevenção é o melhor modo de evitar uma complicação. 

O IAM e o AVC são as doenças cardiovasculares que necessitam de imediata resolução e devem ser identificados assim que começam a demonstrar sinais de complicação. 

Infarto Agudo do Miocárdio:

  • Dor ou desconforto no centro do peito
  • Dor ou desconforto nos braços, no ombro esquerdo, cotovelos, mandíbula ou costas

Além desses, a pessoa também pode apresentar dificuldade para respirar; náuseas e vômitos; sensação de desmaio; sudorese fria; palidez. Mulheres apresentam, mais comumente, sinais como: dificuldade para respirar, náuseas, vômitos, dor nas costas e na região da mandíbula.

Em relação ao acidente vascular cerebral, o mais comum sintoma é fraqueza súbita de músculos da face, braço ou perna, ocorrendo, em maior parte, em um lado do corpo. 

Outros sintomas incluem:

  • Dormência de face, braço ou perna, principalmente em um lado do corpo
  • Confusão e dificuldade de falar ou entender o que é falado
  • Dificuldade de enxergar com um ou ambos os olhos
  • Dificuldade em andar, sonolência e perda de coordenação ou equilíbrio
  • Dor de cabeça severa sem causa conhecida
  • Desmaios ou estado inconsciente

Uma pessoa que apresente esses sintomas deve procurar atendimento médico imediatamente.

Gostou do conteúdo? Aproveite para curtir a página do Hilab no Instagram!

WHO. Types of Cardiovascular Disease. Disponível em:<https://www.who.int/cardiovascular_diseases/en/cvd_atlas_01_types.pdf>. Acesso em: 16 de setembro de 2019.

WHO. Cardiovascular Diseases (CVDs). Disponível em:<https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/cardiovascular-diseases-(cvds)>. Acesso em: 16 de setembro de 2019.

WebMD. Heart and Cardiovascular Diseases. Disponível em:<https://www.webmd.com/heart-disease/guide/diseases-cardiovascular#3>. Acesso em: 16 de setembro de 2019.

Compartilhar artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Artigos relacionados:

Para entrar em contato com a central de atendimento é necessário aceitar a Politica de Cookies.