O que o farmacêutico pode fazer por você?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Muitas pessoas somente procuram o farmacêutico quando precisam comprar algum medicamento. 

No entanto, você sabia que esse profissional pode ajudar você a controlar doenças crônicas (diabetes, colesterol alto e pressão alta), a utilizar os medicamentos de forma correta e até mesmo a parar de fumar? 

Confira no artigo a seguir os principais motivos para procurar um farmacêutico e melhorar a sua saúde e qualidade de vida.

1. Evitar o uso incorreto de medicamentos

Muitos pacientes não seguem o tempo certo de tratamento, não obedecem os horários ou tomam os medicamentos com líquidos inadequados, por exemplo. Além disso, segundo a Anvisa, o Brasil, dentre todos os países da América Latina tem uma das populações que apresentam maior tendência a comprar medicamentos sem consultar o médico. No nosso país, os medicamentos são responsáveis por mais de 30% das intoxicações humanas.

Por isso, sempre que você tiver dúvidas em relação ao tratamento medicamentoso, procure um farmacêutico. Ele é o profissional mais habilitado para oferecer orientações sobre os medicamentos.

2. Parar de fumar

Pesquisas revelam uma grave falta de entendimento do público em relação aos perigos de saúde relacionados ao cigarro. Você sabia que o tabaco, além de causar câncer e doenças pulmonares também causa doenças cardiovasculares?

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em todo o mundo. Se você já tentou vários tratamentos mas nunca conseguiu largar o vício, ou nunca buscou ajuda, talvez esse seja um bom motivo para buscá-la.

Muitas farmácias oferecem programas de cessação do hábito de fumar. Nesses locais, os pacientes são atendidos pelo farmacêutico em consultas individualizadas. Após a avaliação do grau de dependência, o farmacêutico elabora um plano de ação para o paciente e o acompanha periodicamente.

3. Orientações para gestantes e mulheres que estão amamentando

O consumo de medicamentos durante a gestação e o aleitamento materno é relativamente comum. Toda mulher que utiliza medicamentos e está amamentando deve observar se o filho apresenta sintomas como diarreia, agitação e sonolência. Segundo o Conselho Regional de Farmácia, a ocorrência desses sintomas pode ser um sinal de que a criança está ingerindo quantidades significativas do medicamento através do leite. Por isso, é importante não utilizar medicamentos por conta própria, incluindo chás caseiros, plantas e produtos naturais.  Caso você tenha dúvidas em relação aos medicamentos, procure um farmacêutico.

4. Atendimento ao idoso

Cerca de 80% dos idosos possuem alguma doença crônica não transmissível como diabetes e pressão alta. Sendo assim, muitos deles utilizam múltiplos medicamentos para o controle de doenças.

Além de utilizar vários medicamentos, o idoso é mais exposto às consequências do uso. Os erros mais frequentes incluem dose incorreta, frequência inadequada e combinação inadequada com outros medicamentos. Todos esses erros podem ser evitados quando o idoso procura um farmacêutico.

Além de revisar a prescrição, o farmacêutico também pode orientar o paciente sobre o uso correto da medicação. Os medicamentos de uso sublingual por exemplo, não podem ser triturados, pois são liberados no intestino. Todas essas informações devem ser passadas para o paciente no entanto, nem sempre são esclarecidas durante a consulta. Para evitar os efeitos adversos graves e a não adesão ao tratamento, é importante buscar um farmacêutico. Ele é um grande aliado do idoso.

5. Avaliação do colesterol

colesterol alto e o sedentarismo são os principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. 

Em muitas farmácias você já pode realizar o exame do perfil lipídico, fazer a avaliação do seu risco cardiovascular e receber as orientações necessárias para ser encaminhado para outros profissionais de saúde. Mais um bom motivo para procurar um farmacêutico. 

6. Assistência ao paciente com diabetes

Muitas farmácias já oferecem programas destinados à detecção rápida, orientação e encaminhamento de pessoas que apresentam alterações dos níveis de glicemia. Se você é diabético, pode receber orientações personalizadas relacionadas ao seu tratamento, às metas terapêuticas, além de um relatório detalhado da avaliação realizada na farmácia, que pode ser compartilhado com o seu médico.  

7. Aferição da pressão arterial e assistência ao hipertenso

A única maneira de saber se você tem pressão alta (hipertensão arterial) é verificá-la periodicamente. O ideal é a cada seis meses ou com intervalo máximo de um ano. A medição (aferição) da pressão arterial é um serviço prestado em farmácias e drogarias.

Além da aferição da pressão para avaliar se você é hipertenso, muitas farmácias já oferecem programas de acompanhamento para pacientes já diagnosticados com hipertensão pelo médico. Durante esse programa, você recebe informações sobre o uso correto de medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Medicamentos: oriente-se com o seu farmacêutico

  • Antes de comprar qualquer medicamento, solicite a orientação do farmacêutico, mesmo para aqueles que não necessitam de receita médica;
  • Relate ao farmacêutico qualquer problema ao utilizar um medicamento;
  • Solicite a orientação do farmacêutico para utilizar os medicamentos corretamente;
  • Mantenha os medicamentos longe do alcance de crianças para evitar intoxicações;
  • Solicite a orientação do farmacêutico para armazenar os medicamentos corretamente.
  • Se você tem dificuldades para organizar os seus medicamentos ou não entendeu as orientações fornecidas pela equipe de saúde, procure um farmacêutico.

Como vimos, o farmacêutico é um profissional essencial para a saúde da população e você não precisa procurá-lo somente quando está doente ou precisando comprar algum medicamento.

Agora que você já sabe quais são os motivos para procurar um farmacêutico, aproveite para compartilhar esse conteúdo com outras pessoas nas redes sociais. Curta a página do Hilab.

Conselho Regional de Farmácia-SP. Pressão alta. Disponível em: <http://portal.crfsp.org.br/images/stories/campanhas/hipertensao-frente.jpg>. Acesso em: 10 de agosto de 2020.

Material Informativo CIM/CRF-PR. Uso seguro de medicamentos na gravidez e na amamentação. Orientações farmacêuticas. Disponível em: <https://www.crf-pr.org.br/uploads/revista/28707/OpWL90CL46nOkMqbdPJxSIhldDXg6J-A.pdf>. Acesso em: 10 de agosto de 2020.

Leia mais:

Gostou do artigo? Avalie

Média da classificação / 5. Número de votos:

Acompanhe novidades sobre saúde e bem-estar: assine a nossa newsletter.

Para entrar em contato com a central de atendimento é necessário aceitar a Politica de Cookies.