logo-blog_Prancheta-1-cópia-1

O que é PSA e o que significa um PSA alto? Saiba tudo sobre o exame

Muitos homens, quando recebem um resultado alterado do exame de PSA,  logo o associam ao câncer de próstata. No entanto, ter um PSA elevado não quer dizer que você está com câncer.  

A dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico) pode estar alterada por outras doenças que não o câncer, como a Hiperplasia Prostática Benigna (crescimento da próstata) e a prostatite (inflamação na próstata).

Desta forma, o exame de PSA, assim como o exame de toque retal, apenas sugere a necessidade ou não de realizar outros exames (como a biópsia da próstata).

Quer saber mais sobre esses exames e o câncer de próstata? Acompanhe o artigo a seguir.

O que é a próstata?

A próstata é uma glândula que se localiza na parte baixa do abdômen. É um órgão pequeno, que tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Produz parte do sêmen, o líquido que contém os espermatozoides.

próstata-Hilab

Quais são as principais doenças da próstata?

Hiperplasia prostática benigna (HPB)

A HPB é muito comum em homens adultos. É caracterizada pelo crescimento de uma das regiões da próstata e geralmente ocorre a partir dos 50 anos de idade. Esse crescimento pode comprimir a uretra, o que dificulta a passagem de urina.  

Prostatite aguda

As prostatites são infecções agudas da próstata e têm como sintomas febre, dor perineal e dificuldade ao urinar.

Câncer de próstata

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos é o quarto tipo de câncer mais comum e o segundo mais incidente entre os homens.

Na maioria dos casos, o câncer de próstata cresce de forma lenta e não chega a dar sinais durante a vida. Em outros casos, pode crescer rapidamente, se espalhar para outros órgãos (metástases) e causar a morte. 

Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Quais são os exames utilizados para investigar o câncer de próstata?

Para a detecção precoce do câncer de próstata, dois testes são realizados: o toque retal e o exame de PSA. A dosagem do PSA surgiu como um teste promissor, no entanto, a relação custo-benefício deve ser cuidadosamente avaliada.

  • Exame de toque retal: introduzindo o dedo protegido por uma luva lubrificada no reto, o médico avalia tamanho, forma e textura da próstata. O exame permite palpar somente as partes posterior e lateral da próstata, deixando de 40% a 50% dos tumores fora do seu alcance.
  • Exame de PSA: é um exame que mede a quantidade de uma proteína produzida pela próstata   Antígeno Prostático Específico (PSA) no sangue. Níveis altos de PSA podem significar câncer, mas também doenças benignas da próstata, como prostatite e hiperplasia prostática benigna.

Quais condições podem elevar o PSA?

Uma vez que o PSA é produzido pelas células da próstata e não especificamente pelas células cancerosas, a dosagem do PSA pode estar alterada por outras doenças que não o câncer.

Como vimos, a prostatite (inflamação na próstata) e hiperplasia benigna da próstata (crescimento da próstata) são algumas doenças benignas da próstata que elevam o PSA. A ejaculação também pode ocasionar maior liberação de PSA, assim como o ciclismo, o hipismo e o toque retal. ​

Quem deve realizar o exame de PSA e quais fatores podem aumentar o risco de ter câncer de próstata?

  • Idade: o risco de câncer de próstata aumenta com o avançar da idade. Segundo o INCA, no Brasil, a cada 10 homens diagnosticados com câncer de próstata, 9 têm mais de 55 anos.
  • História de câncer na família: homens cujo pai ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos.
  • Sobrepeso e obesidade:  segundo estudos, o risco de desenvolver câncer de próstata na idade adulta é quase duas vezes maior em homens com sobrepeso de mais de 20 quilos.
  • Negros: possuem maior incidência de câncer de próstata.

O que fazer para evitar o câncer de próstata?

  • Adotar uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais;
  • Evitar o consumo de gorduras, principalmente as de origem animal;
  • Fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física;
  • Manter o peso adequado à altura;
  • Diminuir o consumo de álcool;
  • Não fumar.

Por que o rastreamento de câncer de próstata é tão controverso?

O rastreamento é a realização do exame na população saudável, ou seja, trata-se de uma ação feita para identificar uma doença, ou um fator de risco, antes que estes se manifestem ou piorem. 

O rastreamento visa diminuir a mortalidade e o adoecimento. 

O rastreamento para o câncer de próstata é controverso porque pessoas podem ser diagnosticadas com câncer de próstata de baixa gravidade que não necessita de tratamento. Estes pacientes podem ser submetidos a biópsias, às vezes desnecessárias, que têm potencial de complicações como infecções, incontinência urinária e impotência sexual. Por isso, a abordagem individual é fundamental.

Se você realizou um exame de PSA não deixe de discutir o resultado com o seu médico: ele avaliará o seu exame, sua história familiar e outros fatores que indicarão ou não a necessidade de novos exames.

Gostou de saber mais sobre o Exame de PSA? Siga o Hilab no Instagram!

Compartilhar artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Artigos relacionados:

Para entrar em contato com a central de atendimento é necessário aceitar a Politica de Cookies.