Máscaras contra o coronavírus: confira as recomendações atuais do Ministério da Saúde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A pandemia pelo novo Coronavírus trouxe a escassez de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para diversos países. Sendo assim, muitos profissionais que atuam nos serviços de saúde estão sofrendo com a falta destes equipamentos.  

A partir desse cenário, o Ministério da Saúde passou a recomendar  o uso de máscaras caseiras para a população geral e “recomenda que máscaras cirúrgicas e N95/PFF2 sejam priorizadas para os profissionais, considerando que os serviços de saúde são os locais com maior potencial de concentração de vírus, ao mesmo tempo em que a manutenção de suas atividades precisar ser garantida, mediante ações que visem a proteção de profissionais e pacientes.” 

Diante disso, muitos questionamentos a respeito da utilização de máscaras surgiram.  Leia o artigo e tire as principais dúvidas. 

Por que o Ministério da Saúde recomenda a utilização de máscaras caseiras? 

Segundo o Ministério, pesquisas têm apontado que a utilização de máscaras caseiras impede a disseminação de gotículas expelidas do nariz ou da boca do usuário no ambiente, garantindo uma barreira física que vem auxiliando na mudança de comportamento da população e diminuição de casos.

Como utilizar uma máscara caseira? 

O uso da máscara caseira é individual, o que significa que ela não deve ser compartilhada. 

  • Coloque a máscara com cuidado para cobrir a boca e nariz; 
  • Enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la;
  • Ao chegar em casa, lave as mãos com água e sabão, secando-as bem, antes de retirar a máscara.
  • Para remover a máscara, pegue-a pelo laço ou nó da parte traseira. Não toque na parte da frente.

Como higienizar uma máscara caseira? 

Coloque a máscara em recipiente com água potável e água sanitária por 30 minutos. 

A proporção de diluição a ser utilizada é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água (Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500ml de água potável). 

Após o tempo de imersão, realizar o enxágue em água corrente e lavar com água e sabão. Lembre-se de lavar bem as mãos após a higienização da máscara. Ela só deve ser utilizada novamente quando estiver completamente seca.  

Para guardá-la após a secagem, passe um ferro quente e coloque-a em um saco plástico limpo. Jamais utilize esse plástico para guardar a máscara suja. 

Quando a máscara caseira deve ser trocada? 

Sempre que apresentar sujidades ou umidade. O recomendado é utilizá-la por no máximo 2 horas. 

Quando a máscara caseira deve ser trocada por outra?

Sempre que apresentar sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida, uma nova máscara deve ser feita.

Quem deve utilizar as máscaras cirúrgicas? 

A máscara cirúrgica deve ser utilizada pela pessoa que está com quadro de síndrome gripal em isolamento domiciliar. O mesmo vale para o cuidador mais próximo dessa pessoa, quando estiver no mesmo ambiente da casa.

O uso desse tipo de máscara, segundo recomendações da OMS é portanto destinado a: 

  • Pessoas que apresentam sintomas respiratórios, como tosse, espirros ou dificuldade em respirar, mesmo quando procuram atendimento médico, para proteger as pessoas ao seu redor.
  • Pessoas (incluindo familiares) que prestam atendimento a pessoas com sintomas respiratórios.
  • Profissionais de saúde, quando entram em uma sala com pacientes ou quando tratam um indivíduo com sintomas respiratórios e de acordo com o tipo de atendimento que será prestado.

Estocar caixas de máscaras cirúrgicas com medo da pandemia não é uma boa medida. Isso pode levar à falta do equipamento de proteção em muitos locais. Com isso, pessoas que realmente precisam dessas máscaras, como doentes e profissionais de saúde podem não encontrá-lo para comprar. 

Sou profissional de saúde. Como proceder nos procedimentos de coleta de amostras? 

Segundo o Manual de Prevenção e controle de infecção, da Organização Pan-Americana da Saúde e da Organização Mundial da Saúde,  todas as amostras coletadas para investigações laboratoriais devem ser consideradas potencialmente infecciosas. 

Os profissionais de saúde que coletam, manipulam ou transportam amostras clínicas devem seguir rigorosamente medidas de precaução padrão e práticas de biossegurança para minimizar a possibilidade de exposição a patógenos como: 

• Assegurar que os profissionais de saúde que coletam amostras usem EPI apropriados (isto é, proteção para os olhos, uma máscara médica, uma vestimenta de mangas compridas, luvas). Se a amostra for coletada com um procedimento de geração de aerossol, o pessoal deve usar um respirador de partículas pelo menos tão protetor quanto um N95 certificado pelo NIOSH, um FFP2 padrão da UE, ou equivalente. 

Portanto, todos os profissionais de saúde que realizam procedimentos de geração de aerossol precisam utilizar, no mínimo, máscaras N95. 

O que devo fazer para proteger a minha saúde e a de outras pessoas? 

A Organização Mundial da Saúde recomenda: 

  • Lavar as mãos com água e sabão ou higienizador à base de álcool, para matar vírus que podem estar nas suas mãos.
  • Manter pelo menos 1 metro de distância entre você e qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando. 
  • Evitar tocar os olhos, nariz e boca.
  • Seguir uma boa higiene respiratória, ou seja, cobrir a boca e o nariz com a parte interna do cotovelo ou lenço quando tossir ou espirrar. O lenço utilizado deve ser descartado imediatamente.
  • Ficar em casa. Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico. 
  • Seguir as instruções da sua autoridade sanitária nacional ou local, uma vez que elas sempre terão as informações mais atualizadas sobre a situação em sua área.
  • Pessoas doentes devem adiar ou evitar viajar para as áreas afetadas por coronavírus. 

Tem mais alguma dúvida? Deixe sua pergunta nos comentários. 

Máscaras faciais durante surtos: quem, quando, onde e como usá-las. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6115:mascaras-faciais-durante-surtos-quem-quando-onde-e-como-usa-las&Itemid=812>. Acesso em: 18 de março de 2020. 

Leia mais:

Gostou do artigo? Avalie

Média da classificação / 5. Número de votos:

Acompanhe novidades sobre saúde e bem-estar: assine a nossa newsletter.

Para entrar em contato com a central de atendimento é necessário aceitar a Politica de Cookies.